Como a contabilidade influencia no desenvolvimento empresarial?

O desenvolvimento de uma empresa depende de vários fatores, sendo um dos mais importantes as questões contábeis.

À medida que o negócio vai se expandindo, os cuidados com a contabilidade aumentam mais ainda. Um plano de desenvolvimento empresarial certamente deve contemplar a contabilidade como uma das prioridades. Veja como ela é importante para o crescimento de um negócio!

Qual é a importância da contabilidade para o desenvolvimento empresarial?

A necessidade de um contador é fundamental e todos sabem disso. Vamos tentar explicar de que forma as atividades contábeis contribuem para o crescimento de qualquer negócio, independentemente do ramo e do tamanho.

O bom profissional, além de realizar um detalhado relatório contábil, ainda começa todo um trabalho a partir dele. Os relatórios têm informações valiosas para a empresa, que são interpretadas de modo que o gestor seja capaz de compreendê-las. Enfim, o contador transforma fatos em informações sobre a posição financeira e patrimonial da empresa.

Os relatórios servem para que o gestor acompanhe o mercado, entenda o valor dos ativos e passivos, visualize as receitas e despesas, compreenda a rentabilidade e os lucros da empresa, entenda a geração de caixa e a necessidade de melhores controles internos. A partir dessa análise, ele poderá desenvolver um planejamento estratégico satisfatório.

A contabilidade é a linguagem do mercado corporativo. Por esse motivo, as empresas têm a obrigação de publicar relatórios contábeis com total transparência.

Resumindo, podemos ressaltar a importância da contabilidade para as empresas porque ela contribui em aspectos como:

  • cumprimento dos controles internos;
  • informações internas para tomada de decisão;
  • informa a posição patrimonial e financeira;
  • ferramenta auxiliar para tomada de decisões.

Também fica fácil compreender a importância das atividades contábeis para o desenvolvimento empresarial a partir de suas características qualitativas:

  • relevância;
  • materialidade;
  • representação fidedigna;
  • comparabilidade;
  • verificabilidade;
  • tempestividade;
  • compreensibilidade.

Os dois “R” (relevância e representação fidedigna) são as características qualitativas fundamentais, ou seja, elas asseguram a confiança das informações contábeis e apresentam caráter obrigatório na tomada de decisões.

Já as outras (comparabilidade, verificabilidade, tempestividade e compreensibilidade) representam características qualitativas de melhoria. Isso significa que, entre duas alternativas, elas ajudam a indicar qual delas deverá ser aplicada para representar um evento quando ambas se equivalem no que tange à fidedignidade e à relevância.

Quais é a estruturação contábil em relação aos ambientes externo e interno?

O sistema de informação contábil mantém integração com toda a estrutura da empresa (setores de administração, produção, recursos humanos, vendas). Toda decisão que se transforma em fato precisa ser registra. A seguir, mostraremos como a contabilidade se estrutura, o relacionamento que mantém com os outros stakeholders.

Uma das principais finalidades da contabilidade é prestar atendimento aos investidores. Por isso, ele tem que seguir as regras definidas pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC). No caso das companhias abertas, devem ser cumpridas as regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

As companhias abertas são as empresas que estimulam a colocação de valores mobiliários em bolsas de valores ou no mercado de balcão.

Ambiente externo

Em relação ao ambiente externo, à sociedade, a contabilidade se relaciona com:

  • clientes;
  • fornecedores;
  • instituições financeiras;
  • governo;
  • investidores;
  • entidades de classe;
  • outras pessoas.

Ambiente interno

Os setores de vendas, administração e produção são responsáveis pela geração de fatos econômicos e administrativos passíveis de registro, ou seja, os fatos contábeis. Esses fatos se baseiam em documentos como:

  • operações tributárias;
  • contratos;
  • relatórios de despesas;
  • folha de pagamento de salários;
  • operações financeiras;
  • operações patrimoniais;
  • outros.

Quais são as rotinas de contabilidade?

Podemos dividir a área de atuação da contabilidade da seguinte maneira:

1. Coleta e produção de informação primária

O desenvolvimento empresarial por meio da contabilidade está associado a:

  • agregação de informações de diferentes departamentos da empresa;
  • cálculo das depreciações, amortizações, exaustões;
  • cálculo e apuração dos tributos ICMS, IPI, Cofins, ISS, contribuição para o PIS-Pasep e outros.

2. Registro dos dados e processamento

Essa etapa consiste na transformação dos dados primários em informações contábeis. São efetivadas as seguintes ações nessa etapa:

  • organização, classificação e contabilização das informações coletadas e produzidas;
  • apuração dos gastos de produção;
  • conciliações e conferências;
  • cálculo do IRPJ e da CSLL;
  • escrituração do Livro Diário, Razão Geral e outros livros auxiliares.

3. Relatórios contábeis e demonstrações financeiras

Essa etapa envolve documentação como:

  • Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício (DRE);
  • Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados (DLPA) ou Demonstração da Mutação do Patrimônio Líquido (DMPL);
  • Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC);
  • Demonstração do Valor Adicionado (DVA), no caso de companhias abertas;
  • notas explicativas.

4. Relatórios gerenciais

Nessa etapa, são elaborados os relatórios gerenciais de uso interno, que servem para embasar a tomada de decisões. Destacam-se os documentos:

  • orçamentos;
  • análises de custos, receitas e despesas (orçados x incorridos);
  • demonstração do fluxo de caixa corrente;
  • análise de investimentos;
  • avaliação de ativos a preços de mercado;
  • outros.

De que modo a contabilidade pode transformar a realidade da empresa?

A contabilidade consegue uma efetiva transformação na realidade da empresa. A partir de sua rotina, ela pode melhorar os controles internos da empresa, gerar informações com qualidade para tomada de decisões, favorecer a tomada de crédito, entre outros benefícios.

Isso é o que se chama “contabilidade consultiva”, ou seja, os serviços nessa área são estrategicamente desenvolvidos e servem para fundamentar as decisões do gestor. O contador torna-se, nesse sentido, uma ponte entre as informações técnicas e o gestor.

Sem a atuação efetiva da contabilidade, o desenvolvimento empresarial fica frágil, por isso, a importância de investir em uma empresa com expertise nessa área já que o sistema de informação contábil gera valor para seu negócio, não apenas de maneira burocrática, mas estratégica, fornecendo à gestão da empresa informações consolidadas para respaldar a tomada de decisão.

O que pensa sobre a importância do sistema de informação contábil? Precisa de serviços de contabilidade de boa qualidade, que sejam confiáveis? Aproveite para entrar em contato conosco, teremos o maior prazer em tirar todas as suas dúvidas!

0 comentários

Categorias

Receba nossos conteúdos por email.